(16) 3234-8116 / 3234-8135

PT 100

As termoresistências PT100 são sensores de temperatura muito usados nos processos industriais e em laboratórios, por suas condições de alta estabilidade, repetibilidade, resistência à contaminação, pequeno drift em relação ao tempo, menor influência de ruídos e altíssima precisão de leitura.
Por estas características, este sensor é padrão internacional para a medição de temperatura.

As termoresistências ou bulbos de resistência ou termômetros de resistência ou RTD são sensores que se baseiam no princípio de variação da resistência ôhmica em função da temperatura. Elas aumentam a resistência com o aumento da temperatura.
Seu elemento sensor consiste de uma resistência em forma de fio de platina de alta pureza, de níquel ou de cobre (menos usado) encapsulado num bulbo de cerâmica ou vidro.
Entre estes materiais, o mais utilizado é a platina, pois apresenta uma ampla escala de temperatura, uma alta resistividade permitindo assim uma maior sensibilidade, um alto coeficiente de variação de resistência com a temperatura, uma boa linearidade resistência x temperatura e também ter rigidez e dutibilidade para ser transformada em fios finos, além de ser obtida em forma puríssima. Padronizou-se então a termoresistência de platina.O Pt-100 é geralm
ente considerado como o mais exato sensor de temperatura industrial disponível, além de proporcionar excelente estabilidade e repetibilidade, podem medir as temperaturas de -259,00 °C a 961,78°C, segundo a ITS-90. 

A Resispar fabrica o PT100 conforme sua necessidade de utilização, com 2 ou 3 fios.